European Business Awards, Winner

Media

TRABALHO, ESPECIALIZAÇÃO E COMPETÊNCIAS

Entrevista a José Cardoso

Entrevista a José Cardoso

José Cardoso. um dos sócios gerentes da KLOG explica, em entrevista a evolução da sua empresa nascida em tempos de crise e num mercado muito competitivo. O responsável afirma que o trabalho, especialização e o conhecimento verdadeiro do negócio dos clientes são as razões do crescimento contínuo da empresa.

Como tem sido a evolução da empresa?
A empresa foi criada em 2012 e no primeiro ano fizemos 11 milhões de euros de receitas. No segundo fizemos 24 milhões e no terceiro ano 33 milhões. Este crescimento deve-se, essencialmente, ao reconhecimento do mercado e à nossa qualidade de serviço.

Nasceram numa das piores alturas para a economia portuguesa, na história recente do país...
Sim. Tentámos abstrair-nos dessas dificuldades e aplicar todo o nosso know how nos clientes que confiaram nos primeiros serviços. A principal razão do sucesso é porque esses mesmos clientes reconheceram o nosso serviço, caso contrário seria impossível. Também o termos um modelo de negócio que ajuda ao crescimento e que se baseia na especialização e focalização através da compartimentação das áreas de negócio através dos melhores profissionais e especializados nas suas áreas.

O vosso negócio está dividido em três áreas, pode especificar?
Sim, temos a divisão P&S Cargo que é uma divisão de grandes contas, de grandes volumes para grandes clientes onde propomos aos clientes soluções multimodais desde rail, short sea, camião completo. Hoje em dia há muito a abordagem de chegar a um cliente e propor uma carga completa para um camião completo, nós há muito tempo que propomos isso, que é, do meu ponto de vista um conjunto de soluções que acrescenta valor ao cliente a vários níveis, nomeadamente nos custos. Nesta área temos clientes como a Decathlon, a IKEA, o Grupo Amorim e a Continental. Grandes contas com grandes volumes de carga que necessitam de um nível de compromisso muito elevado.

Somos a única empresa que tem linhas regulares, duas vezes por semana, com a Catalunha. E agora estamos em vias de aumentar para a terceira frequência e a prazo, ter saídas diárias

E que outras áreas?
Temos a divisão Aéreo Marítimo que permite oferecer serviços em mais de 120 países porque trabalhamos com a rede Geodis, o que permite trabalhar para o Brasil, e com clientes desde a China, a Índia. ou Bangladesh, por exemplo. Esta parceria com a Geodis nasceu em 2013 e como eles conheciam o nosso percurso profissional começamos logo a trabalhar com eles. E ainda temos a divisão Land onde nós trabalhamos tudo o que seja transporte terrestre de grupagem para toda a Europa, e dentro desta divisão importação e exportação e está incorporada duas áreas de negócio, a grupagem de carga geral e a área de mobiliário. Temos um serviço especializado para transporte de mobiliário, e porque este não é um transporte paletizado, é um transporte muito manual e artesanal e temos equipamentos apropriados para ajudar os exportadores portugueses do norte, era um serviço que não existia. Antes demoravam três semanas a entregar a mercadoria e com os nossos serviços conseguem colocar as mercadorias de uma semana para a outra. E depois ainda temos um serviço de transporte para o Magrebe. Como sabe, Portugal desinvestiu na área têxtil e teve necessidade de relocalizar e há muitas empresas do norte de Portugal que deslocou a produção de matéria-prima naquela zona para depois voltar para Portugal. E nós oferecemos serviços para esta região. E existe ainda uma outra área em que vamos investir que é a de outsorcing de armazenagem e que estamos a ter solicitações nesta área.

Qual a divisão que tem mais peso no vosso negócio?
A divisão que tem mais faturação foi a P&S Cargo que vale 45% para 15 milhões de euros do nosso negócio, e depois é a divisão Land com 10 milhões e o Aéreo Marítimo com 7,5 milhões, foi o que tivemos em 2015.

E é este o modelo de negócio que querem manter para os próximos anos?
Diria que para 2016 vamos continuar a crescer muito na divisão Land. Porque este ano estamos a apostar nas saídas diárias para toda a Europa, com o aumento das saídas diárias. Vamos reforçar com foco muito próprio no mercado ibérico numa parceria muito forte que nos vai ajudar a afirmar no mercado ibérico. E temos uma necessidade de crescer no mercado doméstico com investimento realizados em Lisboa e Coimbra para aumentar a capacidade de armazenagem. No Aéreo Marítimo vamos reforçar as equipas operacionais e comerciais. E como tinha indicado, investir na logística contratual em capacidade de armazenagem. Posso dizer que estamos a ser pressionados por alguns clientes para ter capacidade e sistemas de informação para respondermos às suas necessidades. Ainda para 2016 existe projetos de investimento na área do rail, isto sempre acompanhado por sistemas de investimentos.

Há hipótese de crescer no rail?
Sim, estamos convencidos disto e temos investimentos que se irão concretizar no final de 2016, início de 2017. Somos a única empresa que tem linhas regulares, duas vezes por semana, com a Catalunha. Que saí de Alfarelos. Temos clientes no rail como a IKEA, Soporcel e agora estamos em via de aumentar para a terceira frequência e a prazo para ter saídas diárias.

O vosso forecast é chegar aos 42 milhões de euros em 2016. Quanto vão investir para chegar a estes valores?
Temos um projeto de investimento na ordem dos 850 mil euros. Entre investimento em reboques, em sistemas de informação em obras e instalações, que apesar de alugadas há investimentos a fazer.

E quanto têm, atualmente, espaço de armazenagem?
Temos 5300 metros quadrados no Porto, 2200 em Coimbra e em Lisboa mais 2200, cerca de 11 mil metros quadrados de armazém, isto de armazéns de crossdocking. O que vamos fazer é aumentar capacidades para responder às necessidades dos clientes e desenvolver a área da logística contratual.

Disse que o vosso crescimento tem a ver com a especialização. Mas há muitas empresas a atuar na vossa área no mercado, quais as razões que apontam para terem esse crescimento?
Como em tudo é o trabalho. Pode achar isto um pouco anormal mas é mesmo isso: o trabalho. E temos uma cultura de trabalho de compromisso virada para o cliente. Temos a capacidade de chegar à beira de um cliente e operacionalizar aquilo que verbalizamos, dizemos uma coisa e fazemos isso. E sinceramente acho que nem sempre isso acontece no mercado e os clientes reconhecem a nossa cultura e o nosso focus no cliente. Acho que é tão simples. E há uma preocupação em conhecer a atividade do cliente, os problemas dos clientes e podemos dizer que conhecemos bem os vários setores em que trabalhamos para, por exemplo, ajudá-los a exportar.

E vocês ponderam acrescentar a esse grande volume de clientes e pensar no e-commerce, por exemplo.
Neste momento não temos condições, mas uma vez consolidada a rede B2B em Portugal é nosso objetivo incorporar um serviço B2C para os nossos clientes, é um projeto que prevemos lançar entre o final de 2016 e o início de 2017. É uma consequência natural.

Obviamente que vão para os mercados onde os vossos clientes estão, quais são esses mercados?
Os nossos principais mercados em termos de transporte terrestre é a Espanha, França e Alemanha. É onde tradicionalmente temos notoriedade e onde as nossas parcerias são fortes. E para estes países transportamos têxtil, cortiça, calçado, embalagem, cerâmica e moldes.

Em termos gerais, como avalia o mercado da logística e transportes em Portugal?
É um mercado muito competitivo e maduro e acredito que vai crescer. E acredito, também, que as empresas nacionais podem ter vantagens sobre as multinacionais. Tendo o centro de decisão em Portugal é uma grande vantagem. Acho assim que as empresas nacionais reagiram muito bem à crise e a competir cada vez mais e melhor com as multinacionais. Não tenho complexo de ser uma empresa portuguesa e capital nacional. Vamos lá fora competir com multinacionais e reconhecem-nos competências.

A Klog como Parceiro

Nós podemos melhorar o seu negócio, conhecendo os seus processos administrativos, operacionais ou relacionados com a gestão, incrementando os seus resultados e otimizando a eficiência dos processos logísticos.

As nossas soluções são construídas com base na nossa rede global de agentes, bem como no conhecimento e experiência da nossa equipa.
Pedido de cotação online. Clique aqui